Voltar
Docimasia Hidrostática de Galeno

Nascimento vivo, Óbito Fetal e Docimasia Hidrostática de Galeno

(De acordo com a Classificação Estatística Internacional de Doenças e problemas relacionados ? Saúde (10a. revis?o) - CID-10)

Nascimento vivo: É a expulsão ou extração completa do corpo da mãe, independentemente da duração da gravidez, de um produto de concepção o qual, depois da separação, respire ou apresente qualquer outro sinal de vida, como batimentos do coração, pulsaç?es do cordão umbilical ou movimentos efetivos dos músculos de contração voluntária, estando ou não cortado o cordão umbilical e estando ou n?o desprendida a placenta. Cada produto de um nascimento que reúna essas condiç?es se considera como uma criança viva.

Óbito Fetal: É morte de um produto da concep?ão antes da expulsão ou da extração completa do corpo da mãe, independentemente da duração da gravidez. Indica o ?bito o fato de o feto, depois da expulsão do corpo materno, n?o respirar nem apresentar nenhum outro sinal de vida, como batimentos do cora?ão, pulsaç?es do cordão umbilical ou movimentos efetivos dos músculos de contra?ão voluntária.

Docimasia Hidrostática de Galeno: É um procedimento feito durante a Perícia Necrosc?pica (Autopsia) em rec?m-nascidos, fetos provenientes de aborto provocado ou espont?neo, etc. cuja finalidade ? verificar se na ocasião do nascimento a criança encontrava-se viva ou morta atrav?s da atividade respirat?ria. Por conta da respiração os pulm?es da criança s?o preenchidos com ar at? os alv?olos pulmonares o que faz diminuir a densidade dos mesmos e por conta disso flutuarem quando s?o postos em um recipiente contendo água deduzindo-se por tanto que por conta da respira?ão a criança estaria viva. Não havendo a flutua?ão dos pulm?es na água devido a não inspira?ão do ar por falta da respiração, deduz-se então que a criança não estaria viva na ocasião do nascimento. Al?m do desdobramento na esfera jurídica penal h? tamb?m o desdobramento na esfera jurídica cível no ?mbito de família e sucess?es por conta da determinação do momento da morte da criança. Por exemplo quando um homem ao morrer deixa uma mulher grávida e a criança na ocasião do trabalho de parto ? expulsa do ?tero morta, o patrim?nio do de cujus (falecido) ser? transmitido aos herdeiros deste que poderão ser seus genitores. Mas se a criança nascer viva e morrer imediatamente ap?s o nascimento tendo ao menos respirado, o patrim?nio do pai da mesma passará a mãe at? então gestante.
Heredograma

I - Geração dos avós
II - Geração do pais
III - Geração dos netos